Petição "Loriga a concelho"

Esta petição serve uníca e exclusivamente para alertar todos os Loriguenses e amigos sobre o sistemático abandono que Seia tem presenteado Loriga e toda a região circundante, aos longo dos tempos, contribuindo assim para a falta de recursos humanos, sociais, culturais, desportivos e lazer. Assine e divulgue. http://www.peticao.com.pt/loriga

terça-feira, 11 de setembro de 2007

A energia Eólica

Parque eólico da Serra da Alvoaça




Definifivamente sou a favor da contrução de Parques Eólicos na Serra da Estrela. É evidente que essa contrução não deverá ser feita no Maciço Central. Todas aquelas que conheço estão bem enquadradas nas vertentes serranas. Que alternativas temos? Nenhumas.

Parque Eólico da Serra da Lousã


A única poluição que trazem é a visual, mas com essa posso eu bem!! Será melhor a construção de centrais nucleares, ou pelo contrário as eólicas irão trazer mais valias às regiões desfavorecidas. São perguntas pertinentes, mas que da minha parte não me deixam duvidas: sou a favor da contrução de parques eólicos!!

8 comentários:

ljma disse...

Os geradores eólicos são também muito barulhentos e para os montar rasgam-se acessos que depois são, ou podem ser nalguns casos, usados por actividades poluidoras e/ou perturbadoras do meio (piqueniques incivilizados, percursos TT, furtivismo, etc). Quanto aos benefícios para as populações, não sei... Há contrapartidas pagas às autarquias, isso sim. Se elas são gastas em benefícios para as populações ou em inúteis rotundas ajardinadas e subsídios ao clube de futebol, isso depende...
Mas também concordo que são melhores opções que as centrais nucleares e que as barragens. Principalmente porque, passados trinta ou quarenta anos da instalação de um parque eólico, no final da sua vida útil, desmonta-se tudo com facilidade e pronto, tudo limpo!

Além disso, os parques eólicos ficam sempre muito bem nestas belas fotos com as nebelinas matinais...

Anônimo disse...

O ruído, o impacto visual e sobretudo a influência na fauna avícola, sendo definidas como as principais incidências ambientais, face à evolução tecnológica, terá com toda a certeza, tendência para a compatibilização de interesses.Falamos aqui de turbinas eólicas ou aerogeradores de eixo horizontal,considerados os mais comuns inseridos na maior parte dos parques de produção de energia...Considerando que nunca vi nada a ser construído sem primeiro ser destruído, assim como, também não sei se alguma vez ouviu falar em "males necessários" (se calhar não), o que descreveu é apenas um pormenor! Em relação ao "os parques eólicos ficam sempre muito bem nestas belas fotos com as nebelinas matinais", apenas tenho a dizer que, não me parece "nebelina matinal",mas sim nevoeiro sobre a serra em final de tarde; basta olhar e verificar o contorno da linha de definição na mesma. Parabéns pela foto, Pedro!...

ljma disse...

Anónimo, não compreendo a sua agressividade.

Quando disse que "os parques eólicos ficam sempre muito bem nestas belas fotos com as nebelinas matinais", fi-lo sem qualquer ironia. Acho mesmo que são belas fotografias. Mesmo tratando-se, como diz, de nevoeiro vespertino em vez de nebelinas matinais.

Se apresentei (são só pormenores, é certo) inconvenientes da instalação de parques eólicos (constituídos por "turbinas eólicas ou aerogeradores de eixo horizontal", obrigado pelo sábio esclarecimento) mas também apresentei aspectos que considero positivos (mais pormenores), imagino que se perceba que não tenho uma posição muito vincada sobre o assunto.

Tão pouco vincada que até aceito perfeitamente que sejam males necessários. Como ficou claro quando disse que prefiro os parques eólicos às centrais nucleares e às barragens.

Saudações amigáveis da encosta sudeste!
José Amoreira

João Carreira disse...

Caro amigo,

Acho que de todos os males, este é um mal-menor.

Obrigado pela visita e pelo comentário.

Um Abraço,


João

P.R. disse...

Sim, até seria um mal menor se não fossem colocados há balda!
Por enquanto ainda são poucos mas, com o que por aí vem (conforme anunciado na tv) espero que a escolha dos locais seja equilibrada e com lógica, sem demasiados impactos... o que obviamente irá ser tido em conta, como o demonstram os vários exemplos deste país... pooiis, tá-se mesmo a ver!

Cumprimentos ventosos

Paulo Roxo

Penhas disse...

Dúvida: não existem outros meios de transporte da energia gerada, do que uma montanha de fios entrecruzados, com bolas natalícias de variadas cores e postes, metálicos, enormes, enfileirados?

Sei k as contrapartidas não vão só para as autarquias que depois gastam também esse dinheiro em ajudar a limpar o lixo da SE, subsídios a diversas Associações e por aí;
os proprietários particulares também beneficiam e por conseguinte o comercio local, etc. etc.

No meu ponto de vista são uma excelente alternativa a par da energia fotovoltaíca, geotermica, aeorotermica, solar, ... ...

Das barragens, acho que grandes albufeiras ou mini-hidricas quantas mais, melhor!

Obg.

Flavio disse...

Os geradores eolicos fazem pouco barulhos em relação a avioes a jato, trem, onibus com ar-condicionado, não há nada pior para natureza do que desmatamento e queimadas.Geradores eólicos são extraodinarios, ao contrario das Hidreletricas não precisa matar ou remover centenas de especies de animais ou até mesmo remover uma cidade inteira!!!Causando um grande impacto ambiental com inundaçoes.Considero geradores eolicos muito melhor do q usinas termoletricas que fazem muito mais barulho e geram poluiçao, usinas nucleares é pior ainda,sem comentario.

Roel Klein, Holanda disse...

Como jornalista de uma revista turística holandês e escritor de guias turísticas sobre Portugal para o mercado holandês e belga queria exprimir a minha preocupação com o desenvolvimento da energia eólico em Portugal. Em primeiro lugar queria expressar a grande admiração pela vossa rejeição da energia nuclear e o grande esforço que o seu país faz para o desenvolvimento das energias renováveis (de ondas, solar e tambem eólica). Porém a minha preocupação tem a ver com a maneira que a energia eólica e implementada no seu país. Portugal tem algums parques naturais e areas protegidas de beleza exceptional no contexto europeu. São paisagems que os Ingleses chamam: “areas of outstanding natural beauty”. Acho muito dificil compreender porque os Portugueses deixam destruir a sua belissima herança natural tão facilmente. Penso que para as futuras generações a existência de alguma paisagem não ou só pouco afectada vai mostrar tão importante como a energia sustentável. A energia eólica, enquanto jogando um papel muito importante no desenvolvimento da energia renovável, nunca vai ser a única solução. As consequências para a paisagem, a nutureza e por esse meio também para as communidades rurais, são todavia irreversíveis.