Petição "Loriga a concelho"

Esta petição serve uníca e exclusivamente para alertar todos os Loriguenses e amigos sobre o sistemático abandono que Seia tem presenteado Loriga e toda a região circundante, aos longo dos tempos, contribuindo assim para a falta de recursos humanos, sociais, culturais, desportivos e lazer. Assine e divulgue. http://www.peticao.com.pt/loriga

quinta-feira, 27 de março de 2008

A casa do guarda

Era uma vez uma casa que tinha um guarda florestal e a sua família. Todos lá viviam felizes e contentes. Quando havia fogo na floresta o Sr. guarda ia de motoreta e tocava a corneta para avisar os outros guardas. Passados uns anos, talvez em 1989, o senhor guarda foi para a reforma e assim toda a sua família foi embora e a casa ficou sem ninguém.
Na passada quinta-feira santa ía eu a passear de jinga, por curiosidade fui ver o estado da casa do guarda. Toda ela está escancarada e sabotada. Agora, a casa que criou uma família deve ser um santuário da delinquência e afins, deve ser um local habitado por puros passaralhos banalizantes e quadrúpedes, Ficam os retratos...










15 comentários:

Dulcicat & Co disse...

Tristeza, porquê não dar a casa a alguém que tem necessidade dela?!

DrMendes disse...

isso era bem bom, dulcicat!!!
Dar ou ate vender a alguem, visto ques esta casa encontra-se num sitio excelente e e uma pena estar ali a degradar-se!!!
Abr

Steak disse...

Saudosos tempos do Guarda Isidro, ele que além de guarda-florestal era também guarda-rios, "arte" esta infelizmente desaparecida dos dias de hoje.
Tendo em conta que este senhor foi uma personagem "sui generis" da nossa querida terra, oxalá tenha uma santa e calma reforma, juntamente com a sua família.

P.S. - É de facto mt triste ver o estado de abandono do imóvel em questão. Responsabilidades? Aceitam-se sugestões...

Anônimo disse...

Caro amigo, infelizmente o sr. Isidro morreu há vários anos, nem teve tempo de gozar a reforma.

Um abraço,

Pedro Amaro

João Carreira disse...

Caros amigos,

Lamento que a casa esteja assim, até não só pelos motivos já citados, mas também por estar ao lado de uma das referências de Loriga, aquela maravilhosa fonte, e quem ali chegar e olhar para a casa fica logo mal impressionado.
Deixo aqui alguns 'links':
http://www.stfpn.pt/comunicados/2005_11_24_gflorestais.pdf
http://www.cna.pt/comunicados/associadas/16_secretariadobaldios_guardasflorestais_8nov06.pdf
http://www.cm-cabeceiras-basto.pt/623
http://www.agroportal.pt/x/agronoticias/2006/03/26.htm
http://www.freipedro.pt/tb/300300/soc5.htm

Agora que já vos cansei e antes de vos enviar um abraço, gostaria de chamar a Vossa atenção para o link da Dulcicat, enviar-lhe os parabéns e admirar a sua estima por uma terra onde não vive desde 1970.

A todos um abraço de saudade,

João

Anônimo disse...

Caro João!

Não aredito que o imóvel "por estar ao lado de uma das referências de Loriga, aquela maravilhosa fonte", seja motivo para que alguém se impressione, o imóvel não tem aspecto de necessidade de recuperação,a linha arquitectónica até se mantém com muito bom aspecto, motivo pelo que não devemos ter em conta este tipo de comparação.Se me falares em adornos vandalizados, talvez aí concorde contigo.

Um abraço
CD

João Carreira disse...

Caro CD,

Eu disse "maravilhosa fonte", porque adoro a água do local, aliás toda a água de Loriga, e em mim só entra água, tinto ou Porto.
Em relação à casa do guarda, exteriormente parece abandonada, veja-se a porta da arrecadação traseira à casa, com as portas rebentadas que facilmente revelam abandono.Na própria casa, a porta escanqueirada e os vidros partidos da janela, serão talvez os adornos vandalizados, mas, predoa-me, demonstram abandono ao menos atento dos visitantes, que entre por aquele lado da Serra.
Se compuseram e tiveram atenção com a outra casa do guarda do lado da Cabeça, à qual até se dirigiram várias personalidades políticas, como o Ex-Ministro da Obras Públicas Jorge Coelho, não vejo porque é que se deve ter outro peso e outra medida com a casa do guarda que mais diz respeito a Loriga.

Um Abraço,

João

Anônimo disse...

Caro João,
Que tem a ver a vandalização das portas,janelas,etc...com as infraestruturas/fachadas do edifício??!Que continuo a dizer que se encontram em mt bom estado.A questão abandono é que é grave, admito e concordo.Em relação à fonte,depende do ponto de vista... mais parecia uma comparação de outras coisas que não a água.Relativamente à ingestão(só)de tinto ou Porto, (para um bom apreciador), que não seja qualquer coisa mas sim, tanto ou melhor do que a água de Loriga.

Um abraço
CD

João Carreira disse...

Caro CD,

Realmente, a vandalização das portas,janelas,etc nada têm a ver com as infraestruturas/fachadas do edifício e essas encontram-se em muito bom estado.Também a casa do meu avô é toda de pedra e está óptima por dentro, mas se lhe arrancar as portas, as janelas e partir várias telhas, a longo prazo detriorar-se-á. Eu costumo ver uma casa como um todo, aliás se consultares um avaliador ele dir-te-á a profunda diferença de avaliações a imóveis.
Quanto ao resto, e igualmente importante, a ver se um dia nos encontramos na nossa terra para provar o tinto.

Um Abraço e Obrigado pela animada conversa, os Pedros, Amarus, Mendes e Steak é que desapareceram da conversa, mas espero que estejam bem, e um Abraço também para eles.

Com estima,

João

Anônimo disse...

Caro João!

É claro que um imóvel tem que ser visto como um todo.Caso não fosse não existiam concerteza avaliadores. Parece que não percebeste a mensagem que tentei transmitir. De qualquer das formas foi uma agradável conversa e espero pelo nosso encontro para um tinto com todos vós

Abraços

CD

DrMendes disse...

ola a todos!!

Sim, a casa esta abandonada e esta deitada ao abandono... e a localizacao da mesma e excelente, nao so por causa da fonte ( ja imaginaram terem daquela agua nas vossas torneiras?) mas pela vista que tem...!!!

Em relacao ao tinto, tive em Loriga esta semana passada (cheguei ontem) e estava bem bom...

Abraco a todos

A. Moura Pinto disse...

Talvez de nada adiante o que vou dizer. Mas então a autarquia não poderia intervir, junto de quem de direito,no sentido da sua recuperação no sentido de uma utilidade futura?
No local em que se situa, com as estrutura de base que certamente mantém, seria difícil encontrar uma ideia para pôr termo a tão triste cenário?
Neste caso é mesmo Loriga no seu pior. E é pena.
Armando Moura Pinto

urbanista007 disse...

Gostava de obter mais imagens e elementos sobre a casa do Guarda junto da Penha d`Aguía, se for possivel faz um novo post, para eu poder mostrar a uns amigos que estão interessados em ver, para ajudar a modificar a paisagem e melhorar as condições da casa.

Anônimo disse...

São o retrato da floresta e do país,e dos políticos que governam.

Anônimo disse...

alguém recentemente, referiu que não se volta ao passado,mas engana-se, muitas coisas estão a voltar, uma delas é a sevejaria e tudo o que de pior há na espécie humana,mas estes iluminados lá entendem que estes exemplos são o futuro, a gente acredita, eles é que têm estudos.